por -

Entender porque alguém não compra o seu produto é um passo extremamente importante para que um dia você consiga argumentar para que essa pessoa compre.

Isso é um fato, e nesse vídeo eu explico as 5 objeções clássicas que podem ser a causa de alguém não querer comprar o seu produto, para que você possa identificá-las, e logo, virar o jogo.

Entender o porquê alguém não compra seu produto é um passo extremamente importante para que um diga você consiga argumentar, tal que essa pessoa compre. Muita gente, quando um produto não é comprado, ele bota a culpa no cliente e ocorre uma espécie de revolta interna.

Agora o fato é o seguinte, quando alguém não compra o seu produto, entender exatamente o porquê que a pessoa não comprou, é um passo extremamente importante e, geralmente, quando alguém não compra um produto, ela não compra porque tem uma objeção. Entender o que está fazendo com que o seu cliente não compre o seu produto é o primeiro passo para você conseguir virar o jogo.

Conheça as 5 objeções de um cliente

Essa resistência em comprar um produto, a gente chama no marketing de objeção. E eu vou falar sobre algumas objeções que são clássicas. E a sua missão, para aquelas pessoas que não compram seu produto, é entender quais objeções estão fazendo com que ele não compre seu produto.

Qualidade

A primeira objeção que quase todo mundo tem é sobre o produto em si. Será que o produto funciona tão bem? Se você está vendendo um curso, será que esse curso funciona? Se você está vendendo um serviço, será que esse serviço funciona? Então, a primeira objeção está no nível do produto.

Distribuidor

A segunda objeção está no nível do distribuidor daquele produto. Ele sabe que aquele produto funciona, mas será que o distribuidor vai conseguir manda-lo para mim? Isso é uma objeção. Algumas pessoas deixam de comprar porque não sabem se o produto vai chegar, principalmente quando falamos de produtos do exterior. Seja o distribuidor de produto físico, online ou de conhecimento, por exemplo. A pessoa pode desconfiar do distribuidor, então é outro nível de objeção. Se isso acontece, não adianta nada você falar que o produto é bom.

Capacidade

Na terceira objeção, o cliente sabe que o produto é bom, ele sabe que vai chegar, mas ele não acredita nele mesmo. Ele não acredita que vai conseguir usar o produto. No caso de uma consultoria, por exemplo, ele acha que não consegue realizar. A objeção está nele mesmo.

Valor

A quarta objeção é no valor. Eu acredito que o produto é bom, acredito no distribuidor, acredito que eu vou conseguir fazer, mas eu acho que está caro.  Quem fala que está caro, não é que o seu produto está caro, mas seu produto não está na lista de prioridades dele. O que é caro? Então, o valor é relativo. Quando a pessoa fala que está caro, é que ela não viu tanto benefício nele.

Tempo

E a última objeção, muito clássica, é a falta de tempo. O preço está perfeito, ele é bom, o distribuidor é bom, mas ele não tem tempo. E o fato é que ninguém tem tempo. E, de repente, um dia a gente descubra como resolver essa objeção. Não adianta você discutir preço com uma pessoa que não tem tempo para executar. Isso é muito normal hoje em dia, cada vez mais sobe a superfície das pessoas que não têm tempo.

Então a provocação que eu quero deixar aqui para você, é que toda vez que alguém não compra seu produto, existe uma voz na cabeça dela dizendo porque que ela não vai comprar aquele produto. E essa voz vai expressar objeções.

Na primeira instância o seu papel é identificar quais são as objeções. E a segunda instância é matar essas objeções, argumentar com essas objeções.

Então, essa é a sacada de hoje. Um grande abraço!

banner (1).png

[E-BOOK] GUIA DEFINITIVO DO MARKETING DIGITAL

Descubra aqui Como Usar a Internet para Alavancar suas Vendas ou Criar um Negócio Digital 100% do Zero

Insira seu email e receba o ebook: